TV Centro Sul

Nova remessa: Iguatu recebe 1212 doses de vacinas contra o COVID 19

Por Equipe Iguatu.net em 26/01/2021 às 17:56:46

O Governo do Ceará enviou segunda-feira (25) para Iguatu 1212 doses de vacinas para a imunização contra o COVID 19.

Segundo a Secretaria de Saúde de Iguatu que informou à TV Centro Sul canal 177 Brisanet e Iguatu.net, 850 doses são de vacinas por Oxford/AstraZeneca, e 362 doses são da vacina CORONAVAC.

Nesta etapa da imunização, o alvo passa a ser também os idosos que possuem idade acima de 75 anos. São 4.673 pessoas que serão vacinadas em suas casas em Iguatu. Neste momento as vacinas de Oxford/AstraZeneca são direcionadas para estes idosos.

Já as vacinas CORONAVAC que chegaram, reforçam a imunização de profissionais da saúde que atuam na linha de frente em setores da saúde de Iguatu.

Lembrando que as pessoas vacinadas com a de Oxford/AstraZeneca, deverão receber a segunda dose em 90 dias.Já as pessoas vacinadas com a CORONAVAC, já poderão receber a segunda dose a partir de 28 dias.

" Estamos acompanhando diariamente a vacinação dos profissionais de saúde e agora começará dos idosos, todos ficarão em suas casas e receberão as nossas equipes que foram capacitadas para este momento. Vamos vencer esta batalha, unidos e com fé em Deus", disse por telefone o prefeito, Ednaldo Lavor.


PÚBLICO PRIORITÁRIO

Para essa primeira etapa, o público-alvo da campanha nacional de vacinação contra a Covid-19 foi priorizado segundo os critérios de exposição à infecção e de maiores riscos para agravamento e óbito pela doença, considerando o quantitativo de vacinas disponível. Assim, até a disponibilidade de mais doses, o Ministério da Saúde recomenda a vacinação no Brasil para os seguintes grupos:

- Trabalhadores da saúde (equipes de vacinação que estiverem inicialmente envolvidas na vacinação dos grupos elencados para as 6 milhões de doses, trabalhadores dos serviços de saúde públicos e privados, tanto da urgência quanto da atenção básica, envolvidos diretamente na atenção/referência para os casos suspeitos e confirmados de Covid-19, trabalhadores das Instituições de Longa Permanência de Idosos e de Residências Inclusivas (Serviço de Acolhimento Institucional em Residência Inclusiva para jovens e adultos com deficiência) e demais trabalhadores de saúde;

- Pessoas idosas residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas);

- Pessoas a partir de 18 anos de idade com deficiência, residentes em Residências Inclusivas (institucionalizadas);

- População indígena vivendo em terras indígenas.

Todos os trabalhadores da saúde serão vacinados e a ampliação da cobertura desse público será gradativa, assim como para os demais públicos prioritários elencados no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, a partir da disponibilidade de vacinas.

REGISTRO DA VACINAÇÃO

O registro das doses aplicadas da vacina será feito por meio do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (Novo SI-PNI - online) ou em um sistema próprio que interopere por meio da Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS). Os dados de doses aplicadas e coberturas vacinais serão disponibilizados aos gestores, profissionais de saúde e para a sociedade por meio de um painel on-line, no LocalizaSUS.

A modalidade de registro individualizado, garante o reconhecimento da pessoa vacinada pelo número do CPF ou do Cartão Nacional de Saúde (CNS), a fim de possibilitar o acompanhamento de quem já foi vacinado, evitar duplicidade de vacinação, e identificar/monitorar a investigação de possíveis eventos adversos.

No caso das salas de vacina pertencentes à Atenção Primária à Saúde (APS), sem conectividade com a internet, os registros das doses aplicadas poderão ser feitos no e-SUS AB. Essas salas farão registros offline e depois submeterão seus registros para o servidor assim que a conexão com a internet estiver disponível, no prazo máximo de 48 horas. Para salas de vacina não pertencentes à APS, recomenda-se o registro em formulário padrão, a ser encaminhada para digitação, em unidade que possua conectividade, segundo o fluxo local.

Além disso, o Ministério da Saúde disponibilizou o aplicativo Conecte SUS em que cada dose aplicada e registrada no sistema de informação, constará na carteira digital de vacinação do usuário, identificado por meio do CPF ou do CNS. Também serão registrados o tipo de vacina, seu lote de fabricação e a data em que foi tomada a dose. Com esta ferramenta, em virtude da possibilidade de uso de mais de uma vacina na imunização da população brasileira, será possível o monitoramento da sua situação vacinal pelo indivíduo, contando, inclusive com lembretes do prazo para realização da segunda dose, e a equipe envolvida na vacinação poderá visualizar os dados referentes às doses da vacina.


Fonte: Ministério da Saúde

Comunicar erro
Zenir

Comentários

fic