TV Centro Sul

Iguatu recebe reforço especializado da PMCE na proteção aos grupos vulneráveis

Por Equipe Iguatu.net em 06/09/2020 às 13:14:54

A cidade de Iguatu, no Ceará, ganhou mais um reforço na proteção aos grupos vulneráveis. Nesta quinta-feira (3), a Polícia Militar do Ceará (PMCE) iniciou os trabalhos realizados pelo Grupo de Apoio às Vítimas de Violência (Gavv). A equipe especializada atuará no acompanhamento de crianças, mulheres e idosos que estejam inseridas em um contexto de violência na região. O início dos trabalhos ocorreu na sede do 10° Batalhão de Polícia Militar, com a presença do assessor de Polícia Comunitária (APCom) da PMCE, capitão Messias Mendes. A cidade já conta com uma Delegacia de Defesa da Mulher da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE).

O Gavv atuará na região por meio de uma equipe composta por uma policial militar mulher e dois policiais militares homens. A primeira experiência desse serviço especializado nasceu em março de 2016, em Fortaleza. Outras cidades como Itapipoca, Juazeiro do Norte, Maracanaú e Sobral também já são atendidas pelo serviço. A principal vertente da composição é o Ronda Maria da Penha que realiza o acompanhamento de mulheres vítimas de violência doméstica que estão sob medida protetiva em cada território como também àquelas que aguardam a concessão do mecanismo de proteção.

"A cidade de Iguatu agora recebe esse grupo especializado em cuidar do público vulnerável, sobretudo das mulheres, das crianças que sofrem algum tipo violência sexual ou de negligência, bem como de idosos. Ou seja, daquelas pessoas que precisam dessa atenção especial das forças de segurança no sentido de restabelecer uma relação de igualdade na sociedade. Nós sabemos que os grupos vulneráveis apresentam algum tipo de carência que precisa ser preenchida pelo Estado no sentido de dar respostas especializadas para nivelar a relação entre as pessoas", pontua o capitão Messias Mendes.

Desde maio de 2020, a Polícia Militar do Ceará, por meio do Gavv, e a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio de suas delegacias, iniciaram uma ação pioneira no país e que chega agora ao Centro Sul do Ceará. Quando uma vítima denuncia um crime de violência doméstica, ela já passa a ser acompanhada de imediato pelo Gavv. Anterior a isso, o grupo monitorava as vítimas quando existia o deferimento das medidas protetivas pelo Poder Judiciário.

Hoje, ao registrar um Boletim de Ocorrência (BO) em uma Delegacia de Defesa da Mulher ou em qualquer unidade da Polícia Civil, ela também pode solicitar, além da medida protetiva, o acompanhamento da equipe especializada. A informação é enviada pela Polícia Civil à Polícia Militar, que inicia as visitas no intuito de acompanhar a rotina da mulher. Além da vítima, os policiais militares também realizam um trabalho junto ao agressor para evitar o surgimento de novos casos.

"Iguatu é uma importante cidade do Centro Sul do Estado do Ceará, com mais de 100 mil habitantes. O 10° Batalhão da Polícia Militar aqui do município é responsável por mais onze cidades. Então estamos disponibilizando esse serviço especializado com policiais militares treinados em polícia comunitária e em abordagem ao público vulnerável. É um policiamento que está preparado para enfrentar esse tipo de violência de forma especializada, adequada e qualificada", destaca o oficial.

A previsão é que ainda neste ano de 2020, Barbalha, Caucaia, Canindé, Crateús, Morada Nova, Pacatuba, Quixadá, Russas, Tianguá e Tauá também recebam o grupo especializado.

Assessoria de Polícia Comunitária

Só neste ano, 214 policiais militares já foram capacitados com a doutrina de policiamento comunitário e de proximidade. A previsão é que mais 400 policiais sejam nivelados até o fim do ano. Atualmente, além do curso "Manutenção em Policiamento Preventivo Especializado", a APCom também realiza o "Estágio de Policiamento Proativo", com um trabalho continuado com os policiais que já atuam nas bases do Programa de Proteção Territorial e Gestão de Riscos (Proteger), nos Grupos de Apoio às Vítimas de Violência (Gavv) e nos Grupos de Segurança Comunitário (GSC). Durante as instruções especializadas são ministrados módulos sobre a mediação de conflitos, justiça restaurativa, filosofia de polícia comunitária, atuação dos policiais militares no Estado democrático de Direito e sobre o uso adequado da força.

Zenir

Comentários

fic