TV Centro Sul

Bomba caseira é jogada na casa de testemunha da morte do marido de Flordelis

Por Equipe Iguatu.net em 06/09/2020 às 13:05:03

Uma bomba caseira foi jogada na madrugada de sexta-feira (4/9) na casa de uma das testemunhas da morte do pastor Anderson do Carmo, crime do qual a parlamentar Flordelis é acusada de ser a mentora. A empresária Regiane Rabelo prestou depoimento durante as investigações.

A casa de Regiane fica em Itaipuaçu, Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Segundo a empresária, a bomba foi jogada por volta de meia-noite em um corredor externo da casa. Ela e o marido estavam no local no momento do ataque.

O episódio foi registrado na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG), que também é responsável pelo inquérito sobre o assassinato. Ainda na manhã de sexta, agentes realizaram uma perícia na residência, onde foram coletadas imagens de câmeras de segurança no entorno da casa para tentar identificar o responsável por jogar o artefato.

Vítima de retaliações

A empresária acredita estar sendo vítima de retaliações após ter denunciado a deputada federal Flordelis dos Santos e outros membros da família à polícia.

"Na hora, foi um susto. A mãe da minha vizinha chegou a se jogar no chão com o barulho. A intenção era me dar um susto mesmo, para eu calar minha boca. Mas isso não vai acontecer. Fiquei assustada, mas já passou. Agora que não vão me calar", afirmou Regiane ao jornal O Globo.

A empresária é ex-patroa de Lucas Cézar dos Santos Souza, um dos filhos adotivos de Flordelis, que também foi preso acusado de envolvimento no assassinato.

Filho transferido para Bangu 1

Já durante a tarde de sexta, Flávio dos Santos Rodrigues, filho de Flordelis, foi transferido para a penitenciária Laércio da Costa Pellegrino, conhecida como Bangu 1, no Complexo de Gericinó, Zona Oeste do Rio.

Ele foi encaminhado para a unidade de segurança máxima após decisão da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói.

Os filhos Lucas e Flávio estão presos desde junho do ano passado. O primeiro é acusado de ajudar a comprar a arma usada no crime o segundo, de atirar no pastor.

Fonte: Correio Braziliense

Zenir

Comentários

fic