TV Centro Sul

Governo estuda prorrogação do decreto estadual e amplia distribuição de máscaras

Por Governo do Ceará em 19/06/2020 às 01:10:14

O governador Camilo Santana informou na noite desta quinta-feira (18) que já deu início às discussões conclusivas sobre a prorrogação do Decreto Estadual que trata do isolamento social e da retomada gradual da economia. O atual decreto vale até o domingo (21). "Amanhã teremos reunião o dia todo com equipe de especialistas na área de saúde e esperamos já poder tomar as medidas necessárias em relação ao novo decreto que valerá a partir de segunda-feira. Vamos decidir quais medidas, quais regiões passam de fase, qual a realidade de cada região, para tomarmos as decisões com muita responsabilidade e critérios, sempre pensando em mitigar os efeitos dessa pandemia para a população cearense", afirmou o chefe do Executivo estadual em apresentação, ao vivo, nas redes sociais.

A fala de Camilo Santana ocorreu após ele sair da 14ª reunião remota com o comitê estadual de enfrentamento à Covid-19, do qual participam representantes de 29 órgãos como Tribunal de Justiça, Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Assembleia Legislativa, Federação das Indústrias, Universidade Federal, Ministério do Trabalho, OAB, entre outras instituições. "Isso tem feito com que o Ceará, através do diálogo, da parceria, ouvindo sugestões e opiniões, construa caminhos para enfrentar essa pandemia no estado", disse o governador, acrescentando que na reunião sempre ocorre apresentação dos dados epidemiológicos da Covid-19 em todas as regiões e exposição de dados da atenção à saúde, como nível de ocupação em UTIs e enfermarias, e a quantidade de pacientes que procuram assistência nas UPAs e postos de saúde.

Ao tratar da reunião com o comitê o governador Camilo Santana chamou atenção para a taxa de transmissão que vem apresentando queda considerável. "Para se ter uma ideia, em meados de março a taxa de transmissão no Ceará era de 2.4. Isso significa dizer que uma pessoa contaminada transmitia para mais de duas pessoas. No dia 30 de maio essa taxa caiu para 1 e, agora, no dia 15 de junho caiu para 0.8. Caiu por conta da queda forte que houve em Fortaleza", apontou. Esses, de acordo com o governador, são dados importantes que o estimulam enquanto gestor. "Mostram que estamos diminuindo a pandemia no Ceará, mas também são informações que nos orientam a tomar as medidas que temos tomado", avaliou.

Uma das principais medidas adotadas pelo Governo do Ceará foi a testagem em massa que deve identificar o nível de pessoas que tiveram acesso ao novo coronavírus. A partir de parceria entre Governo do Ceará, Prefeitura de Fortaleza e Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) já foi realizada a primeira de três etapas da pesquisa de Inquérito Sorológico que avaliará, através de 9.900 testes, os impactos do coronavírus em Fortaleza.

Resultado

Camilo informou que nesta sexta-feira (19) os secretários da Saúde do Estado e de Fortaleza, Dr. Cabeto e Joana Maciel, respectivamente, além de especialistas epidemiológicos estarão apresentando resultados da primeira fase da maior pesquisa realizada em todas as cidades do Brasil. "Vamos ter ideia de qual o percentual de fortalezenses que já foram contaminados. Essa é uma informação importantíssima para que possamos tomar as decisões inclusive de flexibilização e reabertura na Capital".

Assim como ocorreu na Capital, nesta quinta-feira foi iniciada a primeira das três fases da Pesquisa de Soroprevalência da Covid-19 em Sobral. "Em Sobral estão sendo estabilizados os números, mas chama atenção a Região Norte do Ceará. Continuamos fazendo o trabalho de expansão, principalmente no Interior, onde a doença avança mais fortemente. Estamos testando muito e hoje ultrapassamos os 208 mil testes no Ceará", disse Camilo Santana.

Ampliação na distribuição de máscaras

Outra informação importante repassada pelo governador Camilo Santana foi a distribuição de mais de 5 milhões de máscaras para famílias de baixa renda no estado. "Vamos utilizar o mesmo critério utilizado em todas as políticas de apoio às famílias mais vulneráveis e mais carentes", afirmou, lembrando que nesta semana já havia anunciado a prorrogação por mais dois meses do pagamento de contas de água, pelo Estado, para mais de 500 mil famílias de baixa renda com consumo de até 10 mil metros cúbicos, e a isenção da tarifa de contingência. "Estou conversando com a Enel sobre o pagamento, também, de contas de energia que temos pago desde o mês de abril, chegando zeradas para mais de 500 mil famílias que consomem até 100 quilowatts/hora em todo o estado do Ceará".

Zenir

Comentários

fic